terça-feira, 28 de julho de 2009

Espero...

"Dissimulas em mim o manto do teu olhar....
Na inocência de ti entregas a magia do teu esplendor...
Reencontro nas profundezas de mim a nostalgia da tua presença...
Abandono-me ao requinte da insensatez....
No meu amâgo a robustez da tua intensidade faz-se sucumbir....
A inexorável rendição envolve-me docemente...
Voltarás....e o teu brilho reflectido em mim tornará o mais insano dos instantes novamente racional..."

23 de Dezembro de 2007


Hoje quando todas estas palavras ganham um novo sentido.... hoje quando te espero...

2 comentários:

Miguel disse...

Tanto tempo depois...
No fundo nunca se sabe como o futuro se vai desenvolver.

TM disse...

Miguel - Em alguns momentos a forma como nos sentimos parece que se repete... o que não implica que nos tenhamos sentido sempre assim...