terça-feira, 28 de julho de 2009

A melhor.... e a pior....

Quem de nós nunca disse em criança: "Eu quando for grande quero ser..."
Mas, no mundo dos crescidos, a profissão que escolhemos é muito mais que aquilo que sonhámos em criança...
Quando somos pequenos niguém nos fala daquilo que realmente esta inerente a cada profissão...
E quando crescemos descobrimos que nem sempre aquilo que escolhemos para nós é aquilo que realmente imaginámos....
Na verdade, no mundo dos crescidos ansiamos por todos aqueles momentos em que a profissão é deixada para trás e podemos gozar alguns momentos de liberdade.... Sofremos com a crise existencial que marca cada um dos domingos e vivemos o resto da semana a ansiar pela doce sexta feira....
Curiosamente a profissão que exerço está a anos luz de ser um sonho de criança... surgiu do nada, e foi uma profissão pela qual me apaixonei...
Idealmente, desejamos uma profissão que nos deixe realizados... uma profissão pela qual sejamos reconhecidos e dignamente recompensados... uma profissão que não sufoque os nosso tempos livres.... uma profissão que nos dê tudo aquilo com que sempre sonhámos, ou quem sabe até um pouco mais....
Então como podem me olhar com estranheza quando demonstro que não tenho uma profissão perfeita...
Será de estranhar eu me sentir triste com todos os fins-de-semana, feriados e noites perdidas longe daqueles que amo?
Será ridículo eu sentir que não sou devidamente reconhecida, para não falar do estupidamente mal recompensada....
Claro... eu não trago para casa trabalho do trabalho.... mas será que alguém vê todos os fantasmas que a minha alma carrega cada vez que sai daquele sitio....
Sim... eu apaixonei-me pelo que faço... e sei que no dia em que abandonar esta profissão uma parte muito importante de mim ficará para trás.... mas será assim tão difícil compreender esta necessidade de mudar....
E por tudo ista a minha profissão é a melhor.... e a pior do mundo....

10 comentários:

najla disse...

O meu sonho de criança era ter a profissão que tu tens. E por ela lutei e estudei. Mas o sonho foi-me roubado e tive de sonhar o sonho dos outros. E pior, tive de me acomodar.
Mas ninguém sabe ou sonha "todos os fantasmas que a minha alma carrega cada vez que sai daquele sitio...." Ninguém...só tu e quem todos os dias dá e deixa uma parte de si todos os dias. Uma parte para os outros, sem dúvida! Uma parte que ofereces de peito aberto, sem um obrigado. Mas sais de coração limpo, e todos te devemos uma gratidão enorme...sem dúvida! A ti e todas as tuas colegas.
E dizer-te que, no dia que decidires partir, ficará uma buraco, um vazio e uma grande lacuna. Porque ao contrário do que se diz que "todos somos substituiveis" eu não concordo.
Irás, com toda a certeza, fazer muita falta!
Um beijo grande

spritof disse...

Há sempre o outro lado da questão, há sempre um reverso... o avesso do que vemos e compõe tudo aquilo que construímos.

Em todas as profissões há algo de muito bom...
...e, naturalmente, algo de muito chato. E nalguns casos, algumas coisas menos boas também.

A ideia é encontrarmos uma onde o que nos realiza supera o que nos prejudica, e assim conseguirmos seguir em frente com ânimo e satisfação. Também conta, e muito, a forma como olhamos o que fazemos, como o sentimos e o pesamos nas nossas emoções. O valor que damos a cada momento e a cada pormenor é fundamental.

Mas a insatisfação, neste caso que descreves, talvez resulte de algo diferente... da consciência de situações que até então eram desconhecidas, e que por isso não foram devidamente ponderadas ou avaliadas. Também pesa a área em concreto... não é uma área fácil e tem especificidades muito especiais, e muito exigentes quer física quer psicológica.

E como poderemos nós julgar algo que não conhecemos?
E quando lá estamos, é tarde demais... já estamos demasiado envolvidos, e voltar atrás é muitas vezes um caminho doloroso e muito lento.

Outras alturas somos nós mesmos que mudamos, e deixamos de ver e sentir da mesma forma de outros tempos. Isso, talvez seja o que se passa comigo nesta altura.

Enfim... o importante é sabermos olhar e identificar as diversas situações e respectivas causas, e encontrar caminhos alternativos. Julgo que estás a encontrar o teu...
...eu ainda estou hesitante no meu.
;)

Um dia...
:)

Mélker Rúbio disse...

nao consegui identificar qual a profissão que exerce...

TM disse...

Najla - A verdade é que sei que no dia que deixa esta profissão para trás, deixarei uma parte de mim no passado...
Com esta profissão aprendi a ver o mundo com outros olhos... mas em muitos momentos preferia não ter aprendido a ver esse mundo... porque nem tudo o que vejo é bonito de se ver...

Obrigado pelas palavras...

TM disse...

Spritof - Nunca é tarde demais.... nunca....

TM disse...

Mélker - Pois também não era suposto que isso acontecesse...

M disse...

Eu quero apaixonar-me pela minha profissão...

Cris... disse...

Essa profissão é a pior e a melhor do mundo.
É um mundo à parte.
Um limbo de emoções que não se apreciam bem desde fora.
E nem todos poderiam aguentar vivé-la.
É uma amante insatisfeita.
É assim...

TM disse...

M. - Então e porque não...

TM disse...

Cris - E continuará sempre assim...