terça-feira, 28 de outubro de 2008

Sensatez...

Hoje dei por mim a pensar no que motiva a agir quando em nós disparam todos os alarmes que avisam de potenciais riscos....
Será que ainda que a facto de avançarmos ou não face ao desconhecido é apenas uma questão de sensatez?
Ou será apenas vontade de viver?

10 comentários:

spritof disse...

pode-se escolher entre uma vida segura, ou uma vida de riscos...
...o certo é que aqueles de quem mais sentimos vida e alegria de viver, são geralmente aqueles que incorreram em riscos ao longo da sua vida.

Julgo que o dificil é medir o nível de risco, e até que ponto poderemos estar ou não a ultrapassar a nossa própria marca, ao ponto de não retorno.

Isso, creio eu, só se aprende vivendo alguns riscos...

TM disse...

Spritof - E como é que sabemos onde vive esse ponto de não retorno?

spritof disse...

quando conduzes um carro....
...como sabes que a que velocidade deves fazer uma determinada curva, com o carro que tens em mãos, no estado em que ele está, e no estado em que a estrada está mais o clima que se apresenta?

pela experiência!

porquê?...porque já fizeste outras curvas, com o mesmo carro, e em pisos semelhantes...e de todas as vezes foste experimentando jeitos diferentes, até encontrares um dos dois pontos abaixo:
i) o que te faz sentir bem e segura,
ii) o ponto a partir do qual sentes que não consegues fazer a curva.

a partir de uma dada altura, começas a desenvolver a tua própria sensibilidade.
ninguém a poderá substituír!

M. disse...

É tão bom sentirmos toda a inseguraça de partir rumo ao desconhecido e estarmos ali atentos a descobrimo-nos a nós mesmos a conhecer os nossos limites. Excelente...

Na minha opinião existe sensatez e vontade de viver...

M.

PAULO LONTRO disse...

Quem tem vontade de viver certamente também faz coisas insensatas.
Quem nunca as faz é porque não tem vontade de viver !!!

Vício disse...

eu não tenho nenhum alarme! nem no carro!

TM disse...

Spritof - Sim talvez seja uma questão de sensibilidade...

TM disse...

M. - E serão todos os riscos iguais? Será que todas as aventuras nos podem proporcionar felicidade?

TM disse...

Paulo - Pois é... e felizmente que assim é...

TM disse...

Vicio - Então cuidado com aqueles que se divertem a furtar bens alheios... ;)