terça-feira, 30 de setembro de 2008

Birras.......

Se existe algo que me faz prurido cognitivo e simultaneamente tem a capacidade de me irritar é ver uma criança a fazer uma birra...
Felizmente posso agradecer ao meus pais o facto de ter tido uma educação em que a palavra birra não entrava no vocabulário, e talvez por isso fico tão estupfacta quando vejo uma criança a usar tal estratégia para manipular os que a rodeiam...
Pessoalmente quando uma dessas pessoas mais pequenas decide por em prática tal plano, a minha atitude de indiferença perante tal espectáculo tendencialmente deixa as criancinhas que a experimentam qb frustradas, o que mais cedo ou mais tarde as leva a desistir... E talvez por isso fico digamos que irritada quando vejo os adultos a ceder a esses espectáculos... Não estarão eles a incentivar essas atitudes?
Continuarão estas crianças a agir de tal forma perante as contrariedades da vida quando crescerem?
A verdade é que nunca experimentei tal estratégia, e algo me diz que já passei do prazo para decidir agora berrar, chorar e espernear até que alguém venha satisfazer as minhas vontades... Sim porque não me parece que fazer birra me resolva os problemas....
Ora seria por espernear que iria poder dormir quando estou cansada mas tenho que ir trabalhar?
Ou seria por berrar que poderia ir viajar quando nem sequer tenho férias?
E será que chorando vou resolver os meus problemas?

17 comentários:

spritof disse...

as crianças tém uma astúcia natural para nos chantagear.

concordo que não se deve ceder a tudo, é aliás uma tarefa mais dificil do que parece, mas a alternativa parece-me ser bem pior a médio-longo prazo, tal como relatas.

:)

TM disse...

As crianças da mesma forma que são ingénuas e dóceis, também são extremamente inteligentes... e por isso vão descobrindo como satisfazer as suas vontades... resta-nos mostrar-lhes que nem sempre usam as melhores armas...

Vício disse...

eu costumo pensar (e às vezes dizer):
"eu dava-te uma razão válida para chorares!"

TM disse...

Vicio - Quando eu era miuda e por algum motivo o meu pai ralhava comigo e eu começava a chorar, ele olhava para mim com a mão em riste e dizia: "Anda cá que se é para chorar pelo menos choras com razão." .... Era remédio santo.... :)

spritof disse...

épá...tenho um colega que faz o mesmo...

PAULO disse...

Pois eu ficava muito preocupado se o meu filho não fizesse birra. A birra é sinal de que não está satisfeito, é um instrumento de luta é uma reacção saudável. Compreendo que para os outros não é agradável e para mim ainda menos pois tenho que pensar no filho e nos outros...
Obviamente não posso ceder perante este instrumento de pressão mas acho mesmo que ele é saudável, ficaria muito preocupado se o Lucas nunca o fizesse.
Claro que concordo contigo quanto à facilidade que alguns pais cedem mas … há muito tempo que aprendi a não julgar a forma com cada um educa os seus filhos, há demasiadas variáveis em jogo e a maioria delas ninguém conhece…

Vício disse...

ah pois é... ;)

najla disse...

Como já anteriormente foi referido, a birra é um modo da criança conseguir aquilo que quer, de chamar a atenção ou de manifestar a sua inquietação.
Claro que depois irá depender dos progenitores e do modo como eles encaram e resolvem isso.
Fiz birras! Fui birrenta! Não me orgulho de o ter sido! Mas talvez porque o permitissem...
....claro que quem sai aos seus não degenera, e estou a tentar não o permitir!
Mas agora já bem grandinha, apetece às vezes espernear ou berrar...
Quanto a chorar, TM, não resolve mas alivia! (e olha que quando choro é noticia! eheheh)

TM disse...

Spritof - E resulta?

TM disse...

Paulo - Sim eu também considero que é perfeitamente que as crianças experimentem tal forma de persuasão... o que não compreendo é que lhes seja permitido repeti-lo continuamente...

TM disse...

Vicio - Ah pois era... agora já estou mais crescidinha... e as coisas mudaram... ;)

TM disse...

Najla - Pois, em algumas situações a vontade é algo que não falta... mas ainda assim....

@me@@@ disse...

também me irrita... este fim de semana fui ao centro comercial com o meu sobrinho (de 5 anos), entramos numa loja de brinquedos e ele viu uma pista de carros que lhe agradou, eu muito calmamente expliquei-lhe que no Natal não me esquecia, mas ele resolveu que não era no Natal mas sim naquele momento (pensava ele que iria fazer manha como faz com a avô), começou com chantagem psicológica e dizer que quando vai com X ou Y traz sempre prenda e comigo não e tré té té e começou a ser muito mal educado e a levantar o tom de voz (uma criança de 5 anos), eu peguei-lhe pelo braço já não houve gelado nem secção de cinema, foi imediatamente para casa!!!

Não sou a favor de grandes tareias, nem nada do gênero, agora barracas e chantagens, nem pensar!!!

TM disse...

@me@@@ - Eu também concordo que entrar no jogo deles é muito pior... mas se mudarmos as regras pode ser que eles entendam...

Sorriso disse...

Eu percebo.te mto bem, T., pq também nunca fiz birras.
Tinha um respeito enorme pelo meu pai e tudo o que ele dizia era sagrado.
E nem era não me atrever a refilar...era mesmo não ter razão nenhuma para o fazer, porque ele explicava-me até à exaustão se fosse preciso o porquê de não poder ir à água, o porquê de não poder ter aquela boneca naquela altura...
Mas a mim irrita-me é os paizinhos dessas crianças a deixarem (e às vezes a rirem com) os filhos chamarem nomes às empregadas,a passarem rasteiras aos gatos e gritarem que nem uns malucos até conseguirem o que querem...
Os "miudos/miudas" a fazerem birra só me irritam quando já têm idade para perceber que o mundo não gira à volta deles...até lá, estão só a ver como é que se lida com o mundo dos crescidos...e cabe-nos a nós impormos os limites.
Sorrisos!

TM disse...

Sorriso - Efectivamente é isso mesmo que me deixa a subir paredes, ver os adultos com atitudes ainda mais infantis que os seus próprios filhos... :S

spritof disse...

tm
acho que o meu colega em questão é demasiado stressado para o conseguir fazer em condições, e a filha sempre acaba por ficar mais tensa... (e a filha já tem uns 15 anos!!)