quinta-feira, 11 de setembro de 2008

Essa coisa a que chamam fidelidade...

Demasiadas vezes nos perdemos em considerações sobre os incontáveis aspectos das relações humanas, mas muito poucas são aquelas em que pensamos nessa coisa a que chamam de fidelidade....
Numa relação entre duas pessoas, qual é afinal a importância da fidelidade?
Quando existem um sentimento intenso e uma plenitude na existência de outra pessoa, será realmente necessário equacionar a fidelidade....
Por princípio, ou simplesmente por fazer parte da minha forma de ser, não sei ser e nem sequer considero a existência de uma terceira pessoa, e então essa coisa da fidelidade é algo que efectivamente não consigo compreender...
Se numa determinada relação, alguém tem que fazer um esforço para ser fiel, será que isso não a mais inequívoca demonstração do estado dessa relação?
No fundo não acredito na fidelidade como necessidade, mas sim como algo natural e espontâneo, algo que quando alguém nos preenche completamente existe simplesmente porque sim.... não porque tem que ser...

9 comentários:

PAULO disse...

A vida é feita de linhas rectas e de curvas, não há uma vida igual a outra.
Não seguimos todos pelo mesmo diapasão, não tivemos todos a mesma educação, não fomos todos aculturados da mesma maneira, não temos todos a mesma avaliação de ética, de moral, de carácter.
Mas há uma coisa que é comum e inquestionável, não temos o direito de fazer juízos de valor sobre as atitudes dos outros.
TM, tu não o fizeste, apenas deste a tua opinião e isso é muito digno.

TM disse...

Ainda que eu não compreenda algumas coisas não quer dizer que eu não sabia conviver com elas...

spritof disse...

porque é que temos uma cultura mogogâmica?
porque é da nosas natuireza, ouporque algures no tempo, por razões que agora não importa referir ou deslindar, "alguém" assimo determinou?

será da nossa natureza sermos assim?

essa é a questão.
existem culturas onde o amor é uma coisa, e a actividade sexual é outra. a menos que, ao invés de fidelidade te estejas a referir a lealdade.

eu sou algo assim, quando estou com unma pessoa e ela me preenche, essa é para mim a única que me acompanha.

no entanto, compreendo e aceito outras formas de estar, e não as considero menos dignas ou mais falas que a minha forma de estar.
são simplesmente diferentes.

gosto do teu sentir.

Hot'n'Cold disse...

Tenho lido os teus textos.
Pareces-me um pássaro ferido, ferido numa asa, que assim não te deixa voar.
Não me interpretes mal,
mas é uma sensação que tenho tão forte.

TM disse...

Spritof - Sendo ou não uma questão cultural, a monogâmia enquando exigência é algo absolutamente ridículo... porque a partir do momento que é um exigência a fidelidade perde todo o seu significado!!!
Talvez seja pretenciosismo a mais, desejar alguém que apenas me deseje a mim, mas será exigir de mais...

TM disse...

Hot'n'Cold - De alguma forma, talvez estejas certo, mas a vontade de voar permanece, e ao se juntar com a insatisfação, talvez um dia eu consiga voar...

TM disse...

Hot'n'Cold - Obrigado pela visita...Volta sempre!!!!

spritof disse...

não é exigir demais se estiver de acordo com os teus principios e maneira de estar...
...só deverá aceitar quem estiver sintonizado na mesma onda.

mas acho que é como dizes, não deveria ser necessário exigir.

Sorriso disse...

Ser Leal faz-nos ser Felizes.
E isso não tem preço

1 Sorriso para ti