quinta-feira, 25 de setembro de 2008

Insatisfação...

Durante quanto tempo consegue a satisfação de uma vontade nos deixar satisfeitos?
Terei eu, necessariamente, que ficar satisfeita por ter algo que desejava?

9 comentários:

Dudaninha disse...

Assim que se descobrir outra coisa que faz falta... não seremos eternos insatisfeitos?

PAULO disse...

A questão não a vejo no tempo mas na frequência de objectivos.

Atingir um objectivo deixa-nos satisfeitos e ponto final.
Para uns é algo de momentâneo e para outros até pode durar uma vida o encantamento do atingimento.

Pode é nascer de imediato outro objectivo e outro desafio ou não, fazendo o nosso desejo partir para outro caminho, para um futuro imediato.

Algo me diz no entanto que aproveitar o prazer de atingir um objectivo é razoável, dá saúde … e faz crescer …

Os desafios devem ter 3 requisitos para se poder ficar satisfeito.

Devem ser atingíveis, mensuráveis e inteligentes.
Nunca se ficará satisfeito se o objectivo não for possível de atingir (também os há) deve ser possível medir ou seja devemos ter a noção do quanto já está atingido ou falta para o atingir e ainda, deve ser inteligente, deve trazer algo de positivo a quem se propõe a atingi-lo.

najla disse...

Depende...por vezes conseguimos ficar satisfeitos com algo que realmente desejavamos...
Mas também acontece, assim que conseguimos satisfazer o desejo, a insatisfação instala-se!
Porquê??? Talvez por sermos seres insatisfeitos por natureza....e outras vezes, sermos comodistas...

PAULO disse...

Mas "o objectivo" era ficar satisfeito com o atingir desse objectivo ou era atingi-lo?

Quando se atinge o objectivo ou se arranja outro e ao mesmo tempo pode-se gozar o atingimento de um e tentar chegar a outro ou então atingido o único, mais tarde ou mais cedo, dependendo das pessoas, se esgota a satisfação e chega o vazio ...

TM disse...

Dudaninha - E se for a mesma coisa que volta a nos fazer falta?

TM disse...

Paulo - Uma vontade não é necessariamente um desafio, e por isso ainda que satisfeita uma vez poderá voltar, e aí ficaremos novamente insatisfeito...
Mas no fundo também não acredito que a concretização de um desafio nos proporcione uma satisfação duradoura, porque sendo humanos procuraremos sempre algo mais, e consequentemente ficaremos insatisfeitos...

TM disse...

Najla - Sim em algo casos a possibilidade de ter ao alcance aquilo que supostamente iria satisfazer a nossa vontade não implica necessariamente que fiquemos satisfeitos...

spritof disse...

A satisfação pode não advir de conseguirmos atingir o proposto, mas do esforço e dedicaçõ, de todo o caminho ercorrido, para esse fim. Ou seja, podemos estar satisfeitos pelo percurso, independentemente de termos ou nºaio conseguido atingir a coisa proposta, ou que até nem foi concreta, mas meio delineada.

A satisfacção pode durar ou não, dependendo do nosso grau de exigência, e isso varia de pessoa para pessoa.

Atingida a satisfacção, surge algo mais a satisfazer...é a ordem natural das coisas.

POr vezes, nematingimos a satisfacção, porque simplesmente o objecto mudou, ou nós mudámos, e deixou de ter interesse, deixou de anúnciar a desejada satisfacção.

Atingida a satisfacção, e se voltar a ser a mesma coisa a fazer-nos falta?
...hum!!
...isso sôa-me mais a saudade, ao voltar atrás no tempo e percorrer de novo aquela "busca" de satisfacção...
...ou perdeu-se algo nos entretantos?

A satisfacção é um sentimento que requer continuação, requer alimento constante, senão definha e morre!

TM disse...

Spritof - Disse Gabriel Garcia Marquez que a felicidade não reside no momento em que atingimos o cume da montanha, mas sim no percurso que fazemos para lá chegar... e eu concordo plenamente com o senhor...
Mas quando se fala de vontades, há momentos em que a satisfação parece um momento demasiado breve...